terça-feira, 29 de abril de 2008

Dia de 36 horas ... Pleaseee!!



Tenho passado pelos blogs de amigas e percebi o quanto elas - assim como eu - tem um sério probleminha com o tempo, com organização, com lembrar de alguns compromissos.
Eu já descobri que tenho TDAH... que é um disturbio na parte frontal do cérebro. Não... Não sou louca nem nada,ahuahuahua... Isso até é um "transtorno" que deixa a pessoa mais criativa e sensitiva...
Pra quem não sabe,vou colar aqui a introdução do site da Cleide Heloisa Partel:

-> O indivíduo que tem TDAH (DDA), é inteligente, criativo e intuitivo mas não consegue realizar todo seu potencial em função do transtorno que tem 3 características principais: desatenção, impulsividade e hiperatividade (ou energia nervosa).

Tem dificuldade em assistir uma palestra, ler um livro, sem que sua cabeça “voe” para bem longe perdida num turbilhão de pensamentos. Comete erros por falta de atenção a detalhes, faz várias coisas simultaneamente, ficando com vários projetos, tarefas por terminar e a cabeça remoendo todos os "tenho que". Quando motivado e/ou desafiado, tem uma hiperconcentração.

É desorganizado tanto internamente (mil pensamentos e idéias ao mesmo tempo), como externamente: mesa, gavetas, papéis, prazos, horários...

A impulsividade domina seu comportamento. Pode falar, comer, comprar, trabalhar, ficar em salas de bate papo da Internet, beber, jogar... compulsivamente. Fala e/ou faz o que lhe vem na cabeça sem pensar se é adequado ou não, podendo causar muitos estragos. Costuma ser impaciente, irritadiço, "pavio curto" e com alterações de humor.

Muda com facilidade de metas, planos... é comum ter mais de um casamento ou relacionamento estável.

O TDAH (DDA) é um transtorno neurobiológico crônico, na sua grande maioria de origem genética.

Apesar do TDAH (DDA) atingir até 6% da população, é até hoje muito desconhecido, inclusive por muitos profissionais da saúde, que tratam apenas das suas conseqüências.

A falta do diagnóstico e tratamento correto geram grandes prejuízos na vida profissional, social, pessoal e afetiva do indivíduo sem que ele saiba o porquê. Sem tratamento, outros distúrbios vão se associando (comorbidades), a auto-estima fica cada vez mais comprometida, e a pessoa vai se isolando do mundo, sentindo-se muitas vezes um "estranho fora do ninho".


Se identificou? Quer fazer teste e procurar saber mais sobre o assunto é só clicar aqui http://www.universotdah.com.br/

3 comentários:

darsh. disse...

ai meu deus, EU TENHO TDAH.

madrugada disse...

maconha neles.

Kássia Salazar disse...

heheh..
tenho isso tb!

parabens pelo blog...